terça-feira, 22 de novembro de 2016

Dicas para melhorar seu hábito de leitura



Como a maioria dos leitores, tive altos e baixos quando o assunto é regularidade na leitura.
Confesso que não acredito muito naquela visão meio fantasiosa de que basta um dia frio ou chuvoso para você, automaticamente, pegar um livro e mergulhar na história como se não houvesse amanhã.
Às vezes, manter o hábito de leitura não é tão simples.
Tem dias em que não estamos com vontade e ponto. Ou você até quer ler algo, mas acaba cedendo para gastar seu tempo com outra coisa, como um filme ou série.
Nada de errado, até porque o hábito de leitura dificilmente será aprimorado se for uma tarefa, como acontece, por exemplo, quando temos que ler algo que não queremos por conta de faculdade, curso, entre outros.
Sendo assim, a proposta dessa postagem é de dar algumas dicas para quem deseja criar ou melhorar seu hábito de ler por prazer.
Na minha visão, cultivar esse hábito não está muito relacionado com a ideia de ler uma grande quantidade de livros num curto espaço de tempo (até porque acho que isso já soa como obrigatoriedade), mas sim de transformar a leitura em algo extremamente natural.
Lógico que existem pessoas que conseguem ler muito rápido e, ainda por cima, com prazer, mas acredito que elas são uma pequena parcela da população. 
Ler por prazer seria como fazer do livro um amigo fiel, daqueles que você gosta de conversar todo dia.


Tem um trecho, escrito por Francis Bacon, que reflete um pouco dessa ideia:
“A primeira vez que leio um bom livro é como se tivesse ganhado um novo amigo. Quando leio um livro que já li parece que estou reencontrando um velho amigo.”
Separei algumas dicas. Vejamos:

  • Sempre tenha um livro por perto.
Toda vez que saio, levo um livro na mochila.
A verdade é que nunca sabemos se algo vai nos atrasar. Mesmo para compromissos que, em tese, não vão gastar muito tempo, tenha sempre um livro disponível.
Nesse caso, costumo deixar uns pockets (preferencialmente, livros de contos) separados apenas para ler quando estiver na rua.
Fazer isso vai te ajudar a ler em qualquer lugar, com barulho e até de pé.
  • Seja extremamente curioso
Não se limite lendo apenas lançamentos, best-sellers ou escritores(as) famosos.
Haruki Murakami, em seu livro “Norwegian Wood”, diz o seguinte:
“Se você só lê o mesmo que todo mundo lê, acaba pensando o mesmo que todo mundo pensa.”
Procure clássicos, escritores menos conhecidos ou livros de editoras pequenas.
Também não leia somente literatura. Tente livros de história, filosofia, biografias etc.
Ler uma variedade maior de coisas vai, com certeza, estimular tanto sua curiosidade quanto seus hábitos de leitura.
Uma dica é selecionar parte das suas leituras de acordo com a localidade de origem do escritor ou escritora.
Quando pequeno (e até hoje, na verdade), gostava muito de ficar lendo sobre outros países no atlas. Acho que isso me tornou bastante curioso em relação a cultura de vários locais.
Pesquisar e ler livros por país foi a melhor forma que encontrei de me aproximar dessas culturas. Além disso, é uma ótima maneira de ampliar nossa visão de mundo.
  • Não force a leitura
Obviamente podem ocorrer circunstâncias em que temos que forçar a leitura.
Por exemplo, quando precisamos estudar para alguma prova.
Mas quando não é esse o caso, evite ler de maneira forçada ou só para terminar mais rápido.


O melhor é ler com calma, aproveitando cada palavra, justamente para você associar a ideia de leitura com um momento prazeroso.
No meu caso, sempre decido parar quando sinto uma ligeira sonolência ou percebo que estou relendo as frases.
  • Pesquise antes
Já coloco isso em prática tem algum tempo.
Sempre, antes de ler algum livro, faça uma pesquisa prévia.
Leia um pouco sobre os escritores, o que eles já publicaram e se possuem algum blog ou site oficial.
Também leia a sinopse do livro para descobrir mais alguns detalhes e pesquise na internet sobre eles.
Por exemplo:
Digamos que você pretende ler algo do Charles Dickens.
Para estimular a imaginação, você pode procurar, por exemplo, algumas imagens relacionadas ao período da Era Vitoriana.
Também pode buscar curiosidades sobre a vida desse escritor ou se o livro em questão já foi adaptado para o cinema.

Tem também quem goste de criar metas, como ler tantas páginas por dia, tantos livros por mês etc.
Eu não faço isso pois me dá a sensação de obrigação, além de tirar a naturalidade do ato de leitura.
No entanto, de maneira alguma descarto a eficiência dessa técnica para conseguir ler mais.
Vai de cada um. 

Se você sabe mais alguma dica e quer contribuir, deixe ai nos comentários!
Postagem: Ana KF Barbosa